A má fama dos gatos ….

Eles não te recebem com pulos e agitação. Não imploram pelo seu colo, não fazem qualquer malabarismo em troca de um petisco. Também detestam banho e raramente aceitam aquelas roupinhas, coleiras, lacinhos e fitinhas que os donos acham bacana.

Mesmo assim, cada vez mais gente no Brasil e no mundo escolhe a companhia desses animais cheios de independência. Quem entrou nessa,e eu entrei, garante: uma vez fisgado pelo charme irresistível de um gato, o coração da gente não mais nos pertence. É amor na certa. E amor dos grandes.

Dados da Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet) demonstram que a população de cães domésticos ainda é muito maior do que a de gatos – quase o dobro. O número de felinos nos lares, no entanto, cresce em ritmo galopante, enquanto a população de cães cai.

A Abinpet estima que, em cerca de oito anos, o número de gatos se igualará ao de cães nas residências do País. Depois disso, ninguém mais pega os bichanos na corrida pelo coração dos donos brasileiros.

Os motivos para esse crescimento têm origem na mudança que a sociedade experimentou nas últimas décadas. Famílias com menos crianças tendem a ter menos cães, já que são os pequenos os principais entusiastas dos cachorros. Pais que trabalham o dia todo também têm menos tempo para cuidar dos filhos – que dirá de um animal de estimação que requer banhos semanais e passeios diários.

Mulheres e homens solteiros, que moram sozinhos em apartamentos cada vez menores, também dispõem de pouco tempo para o pet. Para não abrir mão da companhia de um bichinho, muitos optam por gatos.

Mesmo ganhando espaço rapidamente, os gatos ainda são minoria. E, pior, lidam com a antipatia gratuita de muita gente. Traiçoeiros e individualistas são alguns dos desabonadores adjetivos que os felinos ganham de quem não vai com a cara deles.

Também é verdade, no entanto, que a esmagadora maioria das pessoas que não gosta de gatos nunca conviveu de fato com eles. E quando o sujeito se permite o desafio de conquistar o amor de um bichano, não volta atrás. A paixão é devastadora. E os gatinhos sabem muito bem como retribuir todo esse sentimento.

Quando Mel,minha gata veio,eu custei a entende-la….mas com o tempo minhas reservas quanto a companhia dela foram por terra.

São fiéis,valentes,e protegem os membros de sua “família”, com lealdade e dedicação, e com a ferocidade de um Pitbull.

Hoje tenho por ela o mesmo amor dedicado aos meus cahorros, esta valentia e amor aos donos era o que me faltava para valorizar ainda mais os bichanos.

Assista ao vídeo abaixo e veja se não concorda comigo….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s